segunda-feira, 11 de outubro de 2010

procrastinando do almoço ao Jô Soares

E não faço porra nenhuma. Sigo referindo-me a uma vida que não existe mais. Algo doente, imbecil, meu.

Uma ameba parnanguara que nem circo consegue fazer dessa vida.

Penso em Curitiba, mas curitibanos me enojam. Reacionários e preconceituosos. Já me basta a cidadezinha machista e seus pequenos burgueses.

O dia demora a passar, atividades domésticas não foi o que sonhei para mim. Estudos e livros, não tenho com quem conversar. E pra dormir, insônia.

.fucking-ócio-Paranaense.

8 comentários:

Valdemar disse...

NÃO TEM COM QUEM CONVERSAR???
TEM EU... \O_
SEMPRE TEREMOS A FRANÇA!!! =P

Lorena Bobbit disse...

sem papo furado! rs

Valdemar disse...

huahUhUA... retiro o q disse!!!

Lorena Bobbit disse...

tarde demais, rs

Iara disse...

Utilize isso a seu favor!
mire sua mente em algo producente.
Queime sutiã na praça!

"ao desantentos, o Simples parece uniforme"

Cuca disse...

Ah minha querida companheira...
Por aqui não anda muito diferente com as diferenças entre tudo oque é diferente e ridiculo nesta cidadezinha...
Aqui tenho os nóias da crackolândia misturados às putas de "cinco contos", os emos e os bêbados carentes de atenção, sempre na busca por alguém que escute ou só pra filar um crivo.
Isso é oque eu vivo todos os dias por aqui, todos os dias mesmo.

Me apoio em meus amigos "virtuais", pois quase nunca os vejo, mas fico feliz que ali estão. Nos babies crescendo, apesar de passar de 2 à 3 horas com eles por dia...

Será que no final é tudo conformismo?

Sei lá...

Saudades de você.

Lorena Bobbit disse...

É garra! Conformismo é uma palavra que não cabe em ti!

Muitas saudades de vc tbm! Sabes que te amo!

Falando Sozinho Com Outras Pessoas disse...

Faz favor de escrever mais, hein? Senão paro de te seguir!!!
Aiaiai!!!